Marketeiros da melhor qualidade I


Tenho a impressão de que me dei conta da Propaganda, quando me deparei, há muitos anos, com os vendedores ambulantes, nos arredores do mercado, no centro de Aracaju e nas feiras do interior. Eram verdadeiros artistas na hora de chamar a atenção para os seus produtos. Tenho boas e divertidas lembranças desses vendedores e suas performances. Por isso, quero dividir, aqui, com você, passagens que, certamente, vão me acompanhar pelo resto da vida, me fazendo rir sozinho, cada vez que me lembrar deles:


Um dos mais engraçados era o vendedor de meia. Ele circulava entre o calçadão da João Pessoa, José do Prado Franco e Santa Rosa, usando paletó e gravata ou outro estilo, mas sempre formal. O vendedor percorria essas ruas carregando pares de meia nas mãos e abordando os passantes com o seguinte bordão: "Temos meia! Meias brancas! Meias coloridas! Meias para senhores! Meias para senhoras! Meias para toda a família!”. Ele aparecia de repente na frente das pessoas, que se assustavam, mas logo cediam à simpatia do vendedor. Além desse texto, que era repetido exaustivamente, ao mesmo tempo em que falava, ele esticava o braço para frente e fazia um movimento no pescoço de baixo para cima, como se fosse um boneco articulado. Além disso, a voz dele era impostada, sóbria, séria. Para vender as meias, ele incorporava um personagem que divertia e, principalmente, que funcionava.

"Temos meia! Meias brancas!

Meias coloridas! Meias para senhores! Meias para senhoras! Meias para toda a família!.

Por muitos anos, ele podia ser visto, todos os dias, nessas ruas que falei, pra lá e pra cá, assustando o povo e vendendo as suas meias. Hoje, não saberia como encontrá-lo, além de aqui, nas minhas memórias.

Manuel Vasconcelos é Dir. Administrativo

da Conceito Comunicação Integrada.


© Conceito Comunicação Integrada